Atendimento

A Clínica Ritma trabalha com convênios?

Não, mas fornece recibo para reembolso do Plano de Saúde.

Como é cobrado o tratamento?

O tratamento é cobrado por sessão, e a forma de pagamento é combinada com o cliente.

Qual a duração de cada sessão?

As sessões tem duração aproximada de 50 minutos.

Qual frequência das sessões?

O mais comum é que o paciente venha ao consultório uma vez por semana, porém, em casos específicos ou situações de crise intensa, a frequência é estabelecida com o cliente.

Qual o tempo de tratamento?

Isso varia de caso a caso. O paciente pode vir procurar terapia com um foco específico (sexual, por exemplo) em que a terapia breve é indicada. Em outros casos (como depressão e síndrome do pânico, por exemplo) um acompanhamento mais prolongado pode ser necessário.

Por que fazer Terapia?

A necessidade de fazer terapia surge em momentos de conflito e dor intensa ou mesmo quando pensamentos, sentimentos e emoções interferem na rotina e qualidade de vida, a ponto de limitar a vida pessoal, profissional, familiar ou sexual.

Porém, não é necessário estar “doente” para buscar um processo terapêutico. Muitos procuram um psicólogo simplesmente porque buscam desenvolvimento pessoal, autoconhecimento ou qualidade de vida emocional. Aqueles que se conhecem melhor relacionam-se de maneira mais saudável, reconhecem habilidades, competências e aceitam limitações.

Algumas fases da vida são mais sensíveis as pressões sociais. Por exemplo, para os homens na faixa dos 30 anos que decidiram colocar a carreira em primeiro plano e não alcançaram os postos almejados ou exigidos, provavelmente vivenciarão crises relacionadas a casamento, filhos, dinheiro e vida social.

Já para mulheres na faixa dos 40 anos, administrar papéis a elas designados (muitas vezes por si próprias e com expectativas inalcançáveis) como super mãe, esposa exemplar, profissional bem sucedida, ótima dona de casa e ao mesmo tempo atender às expectativas sexuais dos parceiros muitas vezes sem o romantismo esperado…. sem dúvida exigirá flexibilidade e amadurecimento emocional.

Tais momentos precisam ser vivenciados e elaborados. Todos nós, seres humanos, passamos por crises ao longo da vida. O apoio psicológico ajuda no equilíbrio dos questionamentos, escolhas e planejamento de vida. A psicoterapia enfatiza o potencial de desenvolvimento da pessoa e não sua “doença”, acreditando que qualquer um que desejar é capaz de obter maior saúde emocional e uma vida mais leve, plena e feliz.

O que é Terapia Sexual?

Não é incomum que homens, mulheres e casais tenham problemas sexuais ao longo da vida. Embora existam algumas causas orgânicas, a maioria das queixas apresentam causas psicológicas e emocionais, principalmente relacionadas a ansiedade, depressão, educação sexual repressora ou falta de conhecimento sobre sexo ou sobre o próprio corpo.

Recentemente, a Organização Mundial de Saúde reconheceu a satisfação sexual como um dos pilares importantes para a qualidade de vida das pessoas. Desde então, cuidar da sexualidade passou a ser um fator importante na busca por qualidade de vida.

A psicoterapia com foco tem como objetivo a superação de problemas sexuais. Os problemas tratados com mais frequencia em consultório são a Ejaculação Precoce e Disfunção Erétil nos homens, vaginismo, dispareunia e anorgasmia nas mulheres e inibição de desejo sexual em ambos os sexos.

O tratamento ocorre de forma semelhante a outros tratamentos psicológicos. As consultas costumam ser semanais, com 50 minutos de duração, nas quais são conversadas todas as questões relacionadas à sexualidade do cliente, de forma respeitosa e sem julgamentos. A intensão é compreender, elaborar e dar novos significados às experiências sexuais anteriores que podem interferir negativamente no comportamento atual.

Junto aos encontros semanais, são utilizadas técnicas específicas em forma de exercícios e “treinos” realizados em casa, e discutidos posteriormente em sessão.

Apesar se não existir um tempo pré-determinado de duração, a Psicoterapia Sexual tem como objetivo ser um tratamento breve.

O que é Sexualidade?

Diferentemente do que diz o senso comum, Sexualidade não é exclusivamente o que está relacionado ao sexo, e sim corresponde a uma parte importante da personalidade humana.

Entende-se como as diversas formas que buscamos para obter ou expressar prazer e desfrutar o potencial afetivo, podendo ser experienciada de maneira pessoal em comportamentos, desejos, crenças, fantasias, atitudes, valores e pensamentos.

Assim como a identidade, a sexualidade não é inerente ao ser humano. Ela é construída em um processo contínuo desde o dia do nascimento e influenciada por vivências, aprendizados, condições físicas, emocionais e culturais.

A maneira como lidamos com questões individuais, relacionamentos e com o mundo de forma geral tem grande importância em sua construção, e assim como em outros aspectos da vida, problemas podem surgir ao longo do percurso. Experiências malsucedidas, educação rigorosa, abusos sexuais ou emocionais podem trazer consequências negativas para a vida íntima.

Os problemas como a ejaculação precoce e a disfunção erétil nos homens e inibição de desejo sexual, vaginismo, dispareunia (dor antes, durante ou após o sexo) e anorgasmia (ausência de orgasmos) nas mulheres podem e devem ser tratados.  Frequentemente são causas de sofrimento intenso, conflitos conjugais, depressão e ansiedade. A Organização Mundial da Saúde reconhece a sexualidade como componente importante de nossa saúde e qualidade de vida. Quem tem saúde sexual é mais produtivo, feliz, realizado e bem-humorado!